ESTUDOS BIBLICOS







Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas



sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Filhos, sim: Escravos, não

 Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.  Romanos 8:15
Na tradição judaica, os religiosos se viam como quase nada, como sem valor, com a postura humilhante de escravos. Ao comentar a obra de Jesus Cristo, cujo poder e amor nos libertam e, até, nos adotam como filhos do Altíssimo, o Apóstolo Paulo conclui: “E assim, não devemos ser como escravos medrosos e servis, mas devemos nos comportar como verdadeiros filhos de Deus, adotados no seio de Sua família, chamando-o de “Pai, Pai” (Romanos 8:15).

Paulo, por revelação divina, compreendeu a profundidade da obra redentora de Jesus Cristo. Desde antes da “fundação do mundo”, o Senhor planejou cercar-se de seres capacitados por Ele, que adquirissem o desejo e a alegria de viver em comunhão com Ele. Tais criaturas receberiam tal capacitação através da aceitação do convite de Jesus Cristo. A consequência graciosa desta aceitação “pela fé” é uma mudança de status: antes da aceitação do Cristo, receptores da adoção de filhos de Deus.

É difícil entender todas as implicações desta filiação divina. Ela traz bênçãos, mas traz também profundas responsabilidades. Para nos ajudar, Jesus nos contou a Parábola do Filho Pródigo: Filhos não devem viver longe, separados do pai. Filhos conscientes dos seus privilégios cumprem seus deveres familiares com alegria e maturidade. Filhos, sim: escravos, nunca mais!

Opondo-se ao Adversário

  Não ignore seus ardis  

  Porque não ignoramos os seus ardis.  2 Coríntios 2:11


Para obter vitória contra o adversário, precisamos fazer oposição às suas obras: Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós.(Tg 4.7).

Para se opor ao diabo, a primeira coisa a fazer é não ignorar os seus ardis. 

O mal sabe como tentar você.
Ele sabe quais em quais áreas você possui fragilidades, e fará uso de todos os meios para, usando sua fraqueza, lhe afastar do propósito de Deus.
Esteja vigilante (Mt 26.41), atento ao que passa por sua mente, a cada sugestão estranha que surgir dentro de você. Você pode vencer o mal, basta desejar vencer e confiar no poder do nome de Jesus Cristo!



Condenando suas obras


  E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas,
 mas antes condenai-as.
Efésios 5:11

Não podemos ter cumplicidade com aquilo que é declaradamente usado para denegrir o nome de Deus (1 Co 10.21). Precisamos defender o que acreditamos, e a melhor maneira de fazer isso é condenar tudo o que afasta os homens do Senhor.

Como podemos aceitar que nossos olhos vejam programas que glorificam o pecado? É possível ser cristão e manter uma atitude desonesta e injusta? Claro que não! Mas o adversário tentará nos atrair para esse padrão de vida ímpio, para deste modo roubar nossa vitalidade espiritual.

Condene essa ação do diabo! Se afaste das coisas que o afastam de Deus ou que lhe atraem para o mundanismo! Separe-se para Deus (Ap 22.11), e Ele lhe fará vitorioso contra o mal.

Bom testemunho 

 Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, 
para que não caia em afronta, e no laço do diabo.  1 Timóteo 3:7 

A reputação de uma pessoa demora anos para ser construída. E pode ser destruída em segundos. O adversário tem amordaçado muitos crentes por causa de mal testemunho. Se você mantém um mal procedimento, as pessoas deixarão de ouvir você e terão dificuldades de acreditar na Igreja.

Se esforce para manter um bom testemunho! Seja honesto! Pague suas contas em dia! Não se exalte no falar, evite a soberba no agir! Que todas as suas ações transpareçam o amor de Deus está derramado em seu coração, pelo Espírito Santo que lhe foi dado (Rm 5.5).

Envergonhe o adversário vivendo uma vida para a glória de Deus


 Cultivando a União


 Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.1 João 3:10 
 
Uma estratégia muito usada pelo nosso adversário para atrapalhar a Igreja é promover a desunião no corpo de Cristo (Sl 133.1). Devemos ser honestos e perceber que muitas comunidades cristãs sofrem esse tipo de embate, e somente com a ajuda do Espírito Santo podemos vencer este cruel ardil.

Esteja comprometido em manter essas duas virtudes em sua vida: justiça e amor. Se você viver em justiça, não caluniará e nem falará inverdades sobre seu irmão. Será honesto em seu relacionamento, sendo franco quando precisar falar e paciente quando precisar ouvir! Os olhos do Senhor repousam sobre os justos (1 Pe 3.12)

Seja amoroso! Ame seu irmão, imperfeito como ele é, porque assim nos ama o nosso Pai Celestial (1 Jo 3.1). Um crente justo e amoroso vence facilmente os ardis do adversário!
Uma estratégia muito usada pelo nosso adversário para atrapalhar a Igreja é promover a desunião no corpo de Cristo (Sl 133.1). Devemos ser honestos e perceber que muitas comunidades cristãs sofrem esse tipo de embate, e somente com a ajuda do Espírito Santo podemos vencer este cruel ardil.

Esteja comprometido em manter essas duas virtudes em sua vida: justiça e amor. Se você viver em justiça, não caluniará e nem falará inverdades sobre seu irmão. Será honesto em seu relacionamento, sendo franco quando precisar falar e paciente quando precisar ouvir! Os olhos do Senhor repousam sobre os justos (1 Pe 3.12)

Seja amoroso! Ame seu irmão, imperfeito como ele é, porque assim nos ama o nosso Pai Celestial (1 Jo 3.1). Um crente justo e amoroso vence facilmente os ardis do adversário!


 Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.
 
Uma estratégia muito usada pelo nosso adversário para atrapalhar a Igreja é promover a desunião no corpo de Cristo (Sl 133.1). Devemos ser honestos e perceber que muitas comunidades cristãs sofrem esse tipo de embate, e somente com a ajuda do Espírito Santo podemos vencer este cruel ardil.

Esteja comprometido em manter essas duas virtudes em sua vida: justiça e amor. Se você viver em justiça, não caluniará e nem falará inverdades sobre seu irmão. Será honesto em seu relacionamento, sendo franco quando precisar falar e paciente quando precisar ouvir! Os olhos do Senhor repousam sobre os justos (1 Pe 3.12)

Seja amoroso! Ame seu irmão, imperfeito como ele é, porque assim nos ama o nosso Pai Celestial (1 Jo 3.1). Um crente justo e amoroso vence facilmente os ardis do adversário!


Ocupado na obra de Deus!

 E, além disto, aprendem também a andar ociosas de casa em casa; e não só ociosas, mas também paroleiras e curiosas, falando o que não convém. 
1 Timóteo 5:13

A ociosidade é uma doença espiritual! Observe a Igreja de Atos dos Apóstolos e veja se havia alguém desocupado ali (At 2.42-47). O cristão nascido de novo se envolve na obra de Deus, participa de tudo o que glorifica o nome de Cristo. Ele tem desejo de estar unido e comprometido com sua família de fé!

O cristã ocioso costuma ficar inquieto, andando de casa em casa. Vive a tagarelar e a criar intrigas. Sua especialidade é criticar o trabalho que os crentes estão fazendo. Mas ele próprio não faz nada! Os que estão nessa condição se enquadram no verso 15 deste mesmo capítulo: "se desviaram, indo após Satanás".

Seja firme e constante, sempre abundante na obra do Senhor (1 Co 15.58). O adversário fica enlouquecido ao ver um crente esforçado na obra! Que este crente seja você!

Opondo-se ao Adversário

  Não ignore seus ardis  

  Porque não ignoramos os seus ardis.  2 Coríntios 2:11


Para obter vitória contra o adversário, precisamos fazer oposição às suas obras: Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós.(Tg 4.7).

Para se opor ao diabo, a primeira coisa a fazer é não ignorar os seus ardis. 

O mal sabe como tentar você.
Ele sabe quais em quais áreas você possui fragilidades, e fará uso de todos os meios para, usando sua fraqueza, lhe afastar do propósito de Deus.
Esteja vigilante (Mt 26.41), atento ao que passa por sua mente, a cada sugestão estranha que surgir dentro de você. Você pode vencer o mal, basta desejar vencer e confiar no poder do nome de Jesus Cristo!



Condenando suas obras


  E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas,
 mas antes condenai-as.
Efésios 5:11

Não podemos ter cumplicidade com aquilo que é declaradamente usado para denegrir o nome de Deus (1 Co 10.21). Precisamos defender o que acreditamos, e a melhor maneira de fazer isso é condenar tudo o que afasta os homens do Senhor.

Como podemos aceitar que nossos olhos vejam programas que glorificam o pecado? É possível ser cristão e manter uma atitude desonesta e injusta? Claro que não! Mas o adversário tentará nos atrair para esse padrão de vida ímpio, para deste modo roubar nossa vitalidade espiritual.

Condene essa ação do diabo! Se afaste das coisas que o afastam de Deus ou que lhe atraem para o mundanismo! Separe-se para Deus (Ap 22.11), e Ele lhe fará vitorioso contra o mal.

Bom testemunho 

 Convém também que tenha bom testemunho dos que estão de fora, 
para que não caia em afronta, e no laço do diabo.  1 Timóteo 3:7 

A reputação de uma pessoa demora anos para ser construída. E pode ser destruída em segundos. O adversário tem amordaçado muitos crentes por causa de mal testemunho. Se você mantém um mal procedimento, as pessoas deixarão de ouvir você e terão dificuldades de acreditar na Igreja.

Se esforce para manter um bom testemunho! Seja honesto! Pague suas contas em dia! Não se exalte no falar, evite a soberba no agir! Que todas as suas ações transpareçam o amor de Deus está derramado em seu coração, pelo Espírito Santo que lhe foi dado (Rm 5.5).

Envergonhe o adversário vivendo uma vida para a glória de Deus


 Cultivando a União


 Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.1 João 3:10 
 
Uma estratégia muito usada pelo nosso adversário para atrapalhar a Igreja é promover a desunião no corpo de Cristo (Sl 133.1). Devemos ser honestos e perceber que muitas comunidades cristãs sofrem esse tipo de embate, e somente com a ajuda do Espírito Santo podemos vencer este cruel ardil.

Esteja comprometido em manter essas duas virtudes em sua vida: justiça e amor. Se você viver em justiça, não caluniará e nem falará inverdades sobre seu irmão. Será honesto em seu relacionamento, sendo franco quando precisar falar e paciente quando precisar ouvir! Os olhos do Senhor repousam sobre os justos (1 Pe 3.12)

Seja amoroso! Ame seu irmão, imperfeito como ele é, porque assim nos ama o nosso Pai Celestial (1 Jo 3.1). Um crente justo e amoroso vence facilmente os ardis do adversário!
Uma estratégia muito usada pelo nosso adversário para atrapalhar a Igreja é promover a desunião no corpo de Cristo (Sl 133.1). Devemos ser honestos e perceber que muitas comunidades cristãs sofrem esse tipo de embate, e somente com a ajuda do Espírito Santo podemos vencer este cruel ardil.

Esteja comprometido em manter essas duas virtudes em sua vida: justiça e amor. Se você viver em justiça, não caluniará e nem falará inverdades sobre seu irmão. Será honesto em seu relacionamento, sendo franco quando precisar falar e paciente quando precisar ouvir! Os olhos do Senhor repousam sobre os justos (1 Pe 3.12)

Seja amoroso! Ame seu irmão, imperfeito como ele é, porque assim nos ama o nosso Pai Celestial (1 Jo 3.1). Um crente justo e amoroso vence facilmente os ardis do adversário!


 Nisto são manifestos os filhos de Deus, e os filhos do diabo. Qualquer que não pratica a justiça, e não ama a seu irmão, não é de Deus.
 
Uma estratégia muito usada pelo nosso adversário para atrapalhar a Igreja é promover a desunião no corpo de Cristo (Sl 133.1). Devemos ser honestos e perceber que muitas comunidades cristãs sofrem esse tipo de embate, e somente com a ajuda do Espírito Santo podemos vencer este cruel ardil.

Esteja comprometido em manter essas duas virtudes em sua vida: justiça e amor. Se você viver em justiça, não caluniará e nem falará inverdades sobre seu irmão. Será honesto em seu relacionamento, sendo franco quando precisar falar e paciente quando precisar ouvir! Os olhos do Senhor repousam sobre os justos (1 Pe 3.12)

Seja amoroso! Ame seu irmão, imperfeito como ele é, porque assim nos ama o nosso Pai Celestial (1 Jo 3.1). Um crente justo e amoroso vence facilmente os ardis do adversário!


Ocupado na obra de Deus!

 E, além disto, aprendem também a andar ociosas de casa em casa; e não só ociosas, mas também paroleiras e curiosas, falando o que não convém. 
1 Timóteo 5:13

A ociosidade é uma doença espiritual! Observe a Igreja de Atos dos Apóstolos e veja se havia alguém desocupado ali (At 2.42-47). O cristão nascido de novo se envolve na obra de Deus, participa de tudo o que glorifica o nome de Cristo. Ele tem desejo de estar unido e comprometido com sua família de fé!

O cristã ocioso costuma ficar inquieto, andando de casa em casa. Vive a tagarelar e a criar intrigas. Sua especialidade é criticar o trabalho que os crentes estão fazendo. Mas ele próprio não faz nada! Os que estão nessa condição se enquadram no verso 15 deste mesmo capítulo: "se desviaram, indo após Satanás".

Seja firme e constante, sempre abundante na obra do Senhor (1 Co 15.58). O adversário fica enlouquecido ao ver um crente esforçado na obra! Que este crente seja você!

terça-feira, fevereiro 22, 2011

Antes de Comer, Minha Missão

  Para que eu te faça jurar pelo SENHOR Deus dos céus e Deus da terra,
que não tomarás para meu filho mulher das filhas dos cananeus, no meio dos quais eu habito. 
Gênesis 24:3

Abraão mandou seu mordomo, homem religioso e de confiança, até a casa dos seus parentes, para escolher uma esposa digna do filho Isaque. Em lá chegando foi bem recebido por Betuel, o patriarca, e por Labão, o filho mais velho. Ao saber da missão do mordomo, revelou o caráter do servo de Abraão: “Não posso comer, enquanto não disser porque estou aqui”. “Está certo”, respondeu Labão, “conte o motivo da sua viagem” (Gênesis 24:3).

As prioridades pessoais revelam muito sobre o caráter de alguém. Porque saibamos ou não, naturalmente colocamos no primeiro lugar da nossa lista das coisas importantes aqueles assuntos que, para nós, têm mais peso, maiores consequências, exijam mais esforço e cuidado. Para o mordomo de Abraão, cumprir sua missão estava absolutamente no alto de suas prioridades: descansar após uma longa viagem e comer uma boa refeição eram importantes, mas não eram essenciais. Primeiro, as primeiras coisas.

A Bíblia nos conta este episódio porque, até nos dias de hoje, nosso caráter cristão é revelado pela lista das nossas prioridades. Pessoas espiritualmente saudáveis dão a maior importância às coisas espiritualmente saudáveis. E, não ao contrário. Antes de comer, nossa missão!

segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Vencendo as Tentações

Mateus 4: A Tentação de Jesus.


Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome. Chegando, então, o tentador, disse-lhe: Se tu és Filho de Deus manda que estas pedras se tornem em pães. Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus. Então o Diabo o levou à cidade santa, colocou-o sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: Aos seus anjos dará ordens a teu respeito; e: eles te susterão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra. Replicou-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus. Novamente o Diabo o levou a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles; e disse-lhe: Tudo isto te darei, se, prostrado, me adorares. Então ordenou-lhe Jesus: Vai-te, Satanás; porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o Diabo o deixou; e eis que vieram os anjos e o serviram.
Com essa passagem das Escrituras Sagradas podemos fazer seis observações importantes:
1ª – A tentação pertence à natureza do homem: Mateus 4.2: “E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome”. I Coríntios 10.13: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana”.
2ª – A tentação está ligada ao que causa desejo e desperta vontade.
3ª – A tentação não é pecado. Tiago 1.14-15: “Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte”. O pecado começa quando a mente concebe (maquina, introjeta, alimenta na mente ou no coração). Mesmo que você não venha a consumar um ato pecaminoso, o fato de ter “concebido” a idéia, de ter pensado na possibilidade, ter criado dentro de você uma “cena” de como “seria”, você já está pecando. A tentação não é pecado, mas é pecado alimentar as idéias sugeridas pela tentação.
4ª – Deus não tenta ninguém. Tiago 1.13: “Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta”.
5ª – Ninguém é tentado acima do que pode suportar. I Coríntios 10.13: “...mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar”. Aí você pergunta: Ah, Pastor! Ah Senhor! Por que caí? Por que pequei? Por que dei vazão ao pecado? Resposta: Porque você quis!
– Satanás joga pesado para levar você a dar um passo depois da tentação. E para isso ele usa estratégias astutas.
Estratégias de satanás para nos levar a pecar:
a) Quando satanás ataca, ele ataca com força total; b) Satanás adora jogar pesado quando estamos sozinhos, quando não tem ninguém para nos censurar, nos ajudar (ele esperou Jesus estar sozinho no deserto); c) Ele gosta de utilizar sofismas - argumentos aparentemente válidos, não conclusivos - e quem os utiliza, utiliza de má fé (o diabo até citou a Bíblia para Jesus, mas não tinha o objetivo de trazer a verdade da Palavra; usou apenas uma parte da Palavra, apenas o que lhe interessava. Ele usa uma verdade aparente não conclusiva para tentar nos enganar e nos derrubar). d) Ele chega na hora que estamos mais fragilizados.
Vejamos isso na Tentação de Jesus:
1º ataque: a carne, a natureza humana.
Jesus jejuou 40 dias e 40 noites, estava com muita fome. “Se tu és o Filho de Deus transforma as pedras em pães”. I Coríntios 6.18 diz: “Fugi da prostituição”; II Timóteo 2.22 diz: “Foge dos desejos da mocidade”. Tudo que toca à natureza humana, a Bíblia manda “fugir”. Se quiser encarar alguma coisa que atraia a sua natureza, você “quebra a cara e se arrebenta”: Foge! Cai fora! No Antigo Testamento Sansão brincou com sua natureza humana e “se lascou”. Quando algo te perturba, te atrai, dá a volta no outro corredor e passa longe, “rapa fora”, não tente enfrentar porque você vai cair. Jesus nos deu a receita para vencer o jogo da sedução em Mateus 26.41: “Vigiai e orai para que não entreis em tentação, porque na verdade o espírito está pronto, mas a carne é fraca”. Então, vigie, ore e fuja!!! Existem elementos espirituais superiores que podem lhe dar força para controlar sua vontade: “Nem só de pão vive o homem, mas de toda Palavra de Deus”. Não brinque com sua natureza porque senão você vai “quebrar a cara”. Por exemplo: tenha intimidade com sua mulher; com as outras é “a Paz de Cristo” e respeitosamente!
2º ataque: a soberba da vida.
Em Mateus 4.6 o diabo estava dizendo para Jesus: “Mostra quem você é”. Mostra que é o melhor, é o mais inteligente, é superior. Tome cuidado com o Evangelho Triunfalista que muitos estão pregando por aí dizendo: “Determina que Deus faz!”. Tem gente usando o poder de Deus para mostrar quem é e não para mostrar quem é Deus. Soberba! Quando alguém quer mostrar que é mais santo, está escondendo alguma safadeza. Quem faz força para mostrar alguma coisa é porque não é; porque quem é, é e está acabado. Lembre-se dessas passagens: João 3.30: “É necessário que Ele cresça e eu diminua”; IICoríntios 10.17-18: “Aquele que se gloriar, glorie-se nEle; porque não é aprovado aquele que a si mesmo se louva, mas sim aquele a quem Deus louva”; Jeremias 9.23: “Não se glorie o sábio na sua sabedoria; não se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico na sua riqueza; mas aquele que se gloriar, glorie-se em me conhecer e saber que Eu Sou O Senhor!”; Salmo 19.13: “Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine” A soberba é uma tentativa de dizer que você não precisa de Deus, que é auto-suficiente.
Vejamos três fatores sobre os lugares altos:
a) Satanás levanta para verdadeiramente abater; Deus abate para verdadeiramente levantar. II Coríntios 12.10: “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte”.
b) Romanos 12.16: “Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos”. Cuidado para não querer uma coisa acima da sua capacidade. Cuidado para não querer ser muito grande sem ter estrutura para ser. É melhor ser um pequeno comerciante do que um grande comerciante falido.
c) O diabo levou Jesus ao pináculo do templo (70 metros de altura). Satanás nos ataca dentro da nossa própria casa. Satanás atacou Jesus dentro da casa de Deus. Cuidado! Dentro da igreja você não está imune.
3º ataque: a cobiça dos olhos.Mateus 4.8: “Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles”. A coisa mais próxima do processo mental é a visão, e isso é provado cientificamente. Poder, dinheiro e sexo – as três coisas com as quais o diabo atacou Jesus (tudo isso te darei). Cuidado com o caminho mais fácil (se prostrado me adorares, é só ajoelhar, é fácil). Cuidado com tudo que é fácil porque é armadilha do diabo para destruir a sua vida, pois aqui nessa vida, para conquistar as coisas, é luta, trabalho, desgaste, inteligência, perseverança. Lucas 24.26: “Porventura, não convinha que o Cristo padecesse e entrasse na sua glória?”. O diabo sabe que o ser humano tem vontade de possuir as coisas sem esforço. Nada pra Jesus foi fácil; também não vai ser para nós. Primeiro a tempestade, depois a bonança; primeiro a tribulação, depois a bênção; primeiro a guerra, depois a vitória. Cuidado com o caminho da precipitação. O diabo estava querendo antecipar uma coisa que não era para àquela hora. Apocalipse 11.15: “E agora todos os reinos do mundo vêm a ser do seu Cristo”; João 2.4: “Ainda não é chegada a minha hora”; Mateus 26.45: “Eis que é chegada a hora”; Eclesiastes 3: “Tudo tem sem tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu”. Aprenda a esperar a hora de Deus pra sua vida, cuidado com a precipitação!
Como vencer as tentações?
Receita de Jesus:
* Aplicar a Palavra na vida diária.
*Lucas 4: “E Jesus, cheio do Espírito Santo” - Seja cheio do Espírito Santo, pois não terá lugar para o pecado, para a carnalidade.
*Mateus 4: “E o Espírito Santo guiou Jesus ao deserto” – Deixe o Espírito Santo dirigir a sua vida, obedeça à sinalização que o Espírito Santo faz para você.
*Jejue. Diz a Bíblia que Jesus jejuou e não há nada tão poderoso para quebrar a vontade do que jejum. Não há coisa mais tremenda para você aprender a controlar a vontade do que o jejum. [A vontade é uma faculdade da alma que tem poder até para subjugar a consciência. Ela consegue determinar sobre a razão e os sentimentos – você só consegue detonar com a vontade se sua consciência for sensível à voz de Deus].
*Use a Palavra: “Vai-te satanás, porque está escrito” (Deuteronômio 6.13; 6.16; 8.3 e Salmo 91.11-12). O diabo quer tirar a Palavra de Deus da nossa vida, da nossa casa, da nossa família, da Igreja, porque satanás sabe do poder dessa Palavra, que é uma arma tremenda, um fortificante incrível. (Salmo 1 e Salmo 119.9-19; 119.97; 119.105; 119.116-117; 119.130; 119.140). Quer vencer as tentações? USE A PALAVRA. JESUS USOU A PALAVRA. João 17.17: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade”; Romanos 10.17: “E, assim, a fé vem pelo ouvir, e o ouvir, pela Palavra de Deus”; Hebreus 4.12: “Porque a Palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração”.
*Enfrente o diabo. Jesus venceu o diabo, enfrentando-o. Carne a gente foge, diabo a gente enfrenta. Tiago 4.7: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós”.
*Repreenda o diabo. Repreenda o desejo.
*Tenha a última palavra. A última palavra da tua vida pertence a Deus. Não permita que o mal, o pecado, tenha a última palavra, ela está em sua boca, declare ela.
Três observações finais:
1ª) Lucas 4.13: “O diabo se ausentou por algum tempo” – o diabo não desiste, tome cuidado, esteja alerta.
2ª) I Coríntios 10.13: “Mas fiel é Deus” pra te ajudar, meu irmão, Deus está contigo pra te ajudar nessa luta que você tem travado. O Senhor está ao teu lado pra te fortalecer, pra te sustentar, pra te renovar, pra te ajudar. Você não está sozinho.
3ª) Tiago 1.12: “Bem aventurado o varão que quando for tentado e aprovado receberá a coroa da vida que o Senhor tem preparado para todos os que o amam”. O Senhor vai premiar tua fidelidade.

sexta-feira, fevereiro 18, 2011

Obediencia

 Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos. Salmos 119:5

Ao ler este versículo bíblico, precisei refletir profundamente sobre o meu próprio compromisso com o Senhor. Fiquei bastante impressionada com estas palavras de Davi: "Como desejo obedecer às tuas ordens". Será que tenho tido desejo sincero de obedecer as ordens de Deus?
Precisamos orar ao Senhor para termos desejo de cumprir Sua Palavra em nossa vida. Temos desejo de cantar, ouvir boas pregações, assistir a um bom show gospel. Mas, será que temos desejo de obedecer às ordens de Deus?
Sede de fazer o que é certo é uma das bem-aventuranças ensinadas por Cristo: Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; (Mt 5.6). Ter esse sentimento é como um termômetro que indica que estamos no caminho certo. Agora, falta de desejo de viver uma vida de obediência à Palavra de Deus pode indicar um futuro desastroso.
 Vamos nos apegar aos mandamentos do Senhor?

quinta-feira, fevereiro 17, 2011

MULHER VIRTUOSA


Assunto: Qualidade de excelência moral.
Por Nilza Rangel

A mulher virtuosa é a coroa do seu marido, mas a que o envergonha é como podridão nos seus ossos. Provérbios.12: 4.


Um bom casal que se completam, a esposa, é ajudadora, submissa ao seu senhor, seu esposo é a sua cabeça.


Submissão: Obediência ao esposo.


Hebreus. 12.9- Além do que, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e nós os reverenciamos; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, para vivermos? . Se todo o bom casal procurar viver em obediência sobre os padrões de Deus, serão “Felizes” - Bem Aventurados.


Provérbio. 31:10- Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis…


A esposa sabe cuidar bem do seu lar, é uma ótima dona de casa faz de tudo para agradar o seu marido.


Quando chega cansado do trabalho tem prazer em chegar no lar, encontrar a casa limpinha bem arrumada, o jantar sobre a mesa, sua esposa e filhos limpinhos esperando alegres e felizes.


O casal que não é orientado na Palavra de Deus, traz para si brigas e discórdias- “Rebelião”-e serão mal exemplo para os filhos que levarão este sofrimento de maldição para o futuro da sua geração.


No padrão da Palavra de Deus, o varão- o cabeça da mulher-, o sacerdote da casa, aquele que tem como submissão o sustento à mulher e filhos. E cabe a mulher preparar o alimento para Ele e filhos e, colocar sobre a mesa como ação de graça a Deus.


O trabalho do homem; trabalho masculino é trazer o sustento para sua esposa e filhos. Com o suor do rosto…


O trabalho da mulher: trabalho feminino é no lar, limpar casa, cozinhar, lavar e passar e cuidar dos filhos. Este é o serviço da mulher menos pesado no lar.


Este é o padrão Bíblico.


Não questionar a Deus!!! É a Sua Palavra contra a nossa. A mulher ser submissa ao marido em tudo, e o marido é superior a mulher porque é o cabeça da mulher. Se for contrário, certamente padecerão sofrimento. Porque estaremos desobedecendo a Sua Palavra.


Mas nos tempos modernos, as mulheres tem como trabalho, o mesmo dos homens. Então, terão que colocarem uma serva para o serviço da casa, mas nunca para educar os filhos. Os pais terão que dividirem o serviço na educação dos filhos, sempre em concordância, sem prejudicar um e outro, para que os filhos sejam beneficiados. Se não for possível um terá que sacrificar o que faz e dedicar ao lar. Mas terão que, diante de Deus, procurar fazer o melhor para que ambos fiquem satisfeitos. E, assim igualmente como o sexo. Não tem como mudar. Um é diferente do outro, mas cada um tem que entender e aceitar como são, no padrão de Deus, e nunca a mulher se colocar no lugar do varão. E nem o varão no lugar da mulher. Nunca serão completos e felizes.


Ter temor a Deus e obediência a Sua Palavra, é o princípio da mulher sábia, a submissão ao seu senhor “esposo” é o mesmo para com Deus. Também o homem de Deus deve amar a sua esposa, assim como Cristo ama a Igreja.


Efésios. 5:21,22- Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus. Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao SENHOR. (Obedientes: Submissão)
5: 24- De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
 5: 33- Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.


Deus abençoe a todos.






quarta-feira, fevereiro 16, 2011

O Senhor tem caminhos novos para os seus servos.

 E não praticam iniqüidade,
mas andam nos seus caminhos.
 Salmos 119:3


Uma das maiores dádivas que a Palavra de Deus tem provocado na humanidade é uma profunda restrição à prática do mal. É verdade que o mundo em que vivemos é violento e corrupto. Entretanto, ele seria muito pior se a Bíblia não tivesse instruído a sociedade no caminho do bem.

Quando decidimos conhecer a Palavra de Deus com mais profundidade, essa busca gerará dois efeitos positivos em nosso coração. O primeiro é que nos tornaremos aptos e inclinados para o bem. Deixaremos de ter prazer naquilo que é errado e que desagrada a Deus. O segundo, aprenderemos a andar nos caminhos de Deus.

O Senhor tem caminhos novos para os seus servos. Você poderá encontrá-las meditando e orando sobre a Palavra de Deus. Ele sempre nos revela o caminho melhor, quando decidimos buscar a Sua vontade de todo nosso coração.

Satanás Pode Ouvir Nossos Pensamentos?

'E o Deus de paz esmagará em breve Satanás

debaixo dos vossos pés. A graça de nosso

Senhor Jesus Cristo seja convosco. Amém'

(Rm 16.20)

Não há nada na Bíblia que indique que Satanás é onisciente.

Não há nenhum versículo que diga que ele sabe tudo ou que

ele pode ler nossos pensamentos. Mas ele é perito em predizer

o comportamento humano porque ele o viu em operação

por tanto tempo. Ele pode antecipar o que você fará em uma

determinada situação sem conhecer seus pensamentos por

causa do conhecimento que ele tem da humanidade

e porque ele tem uma mente sobrenatural.

Mas em termos de ser onisciente e poder ler seus

pensamentos (como Deus pode fazer), a Bíblia não apóia

essa idéia de forma alguma. Ela nunca nos diz que anjos

são oniscientes. E se um anjo santo não é onisciente,

um caído também não é. Portanto, Satanás não

pode ler nossos pensamentos, mesmo que ele

seja bom em predizer o comportamento humano

porque ele já viu tanto dele.

Fonte: Extraído de Grace To You.

Tradução: Juliano Heyse

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Obedecer a Deus traz sentido à vida

 Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos,
 e que o buscam com todo o coração.
 Salmos 119:2


A fé exige de nós um comprometimento sincero com os princípios divinos e com Seu Reino. A partir do momento que reconhecemos a Deus como Senhor, precisamos guardar os seus mandamentos que nos foram revelados em Sua Palavra.

Obedecer a Deus traz sentido à vida! Abrir o coração para a vontade do Pai Celestial nos preparará caminhos de paz. Embora o fiel enfrente aflições e lutas, ele tem a consciência de que todas as coisas lhe acontecem com propósito definido. Portanto, leia a Bíblia Sagrada, procure conhecer a Deus e discernir a Sua vontade para sua vida. Isso trará alegria ao seu coração tristonho!

segunda-feira, fevereiro 14, 2011

Confie na fidelidade de Deus

Muitas vezes a pessoa diz que confia no poder de Deus, clama, ora, mas quando a situação aperta, fica na dúvida e desiste. Muitas vezes ouve falar que a sua vida vai mudar, mas no fundo rebate: “Ele fala isso porque não sabe o que estou passando. Não sabe que quanto mais eu oro, mais o meu marido bebe, o meu filho usa drogas, as minhas dívidas aumentam”, e por aí vai.


Saiba que se você ora, clama e vai à igreja é porque confia no Poder de Deus, e por isso, mais cedo ou mais tarde, com certeza o Senhor lhe responderá. Quando Daniel foi jogado na cova dos leões, ele entrou tranquilo, confiando no Senhor. E mesmo sabendo que havia entrado para morrer, saiu vivinho de lá, porque confiava no Deus a quem servia. O rei que permitiu a sua entrada na cova ficou com o coração apertado, triste mesmo, porque amava Daniel, mas este entrou calmo e confiante no poder de Deus. E aí eu pergunto: Você crê que Jesus pode mudar a sua vida? Você crê que Ele pode transformar a sua vida da água para o vinho? Pois eu creio, mesmo sabendo que a resposta que tanto busca está demorando. Hoje eu vi aqui uma mulher que clamou durante seis anos e Deus a abençoou. Também vi um outro caso em que a pessoa orou durante 12 anos, e agora recebeu a resposta.

Na Bíblia você lê vários casos de pessoas que clamaram dois anos, dez anos, 33 anos ou 12 anos, como aquela mulher hemorrágica. É muito tempo para nós, porque queremos tudo na hora, mas saiba que quando temos fé, Deus abre as portas onde não tem a menor possibilidade. Para Ele não importa o tempo, o grau, a condição, porque Ele ergue do pó o desvalido. Se você continuar crendo como estas pessoas citadas no texto, verá a glória de Deus, o resplandecer com uma nova vida, a vitória em suas mãos.

Em Mateus 9.27, está escrito: “Partindo Jesus dali, seguiram-no dois cegos, clamando: Tem compaixão de nós, filho de Davi! Quando Ele entrou em casa, os cegos se aproximaram, e Jesus lhes perguntou: Credes vós que eu possa fazer isto? Responderam- lhe eles: Sim, Senhor. Então ele tocou os olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé. E os seus olhos se abriram.”

Às vezes a pessoa acha que a sua bênção está demorando, mas é Deus quem sabe. Ter paciência, saber esperar, também é uma virtude, e temos que aprender que há tempo para plantar e colher, sorrir e prantear, falar e ficar calado, nascer e morrer, como está escrito em Eclesiastes 3.

Se você está lutando para que os seus sonhos sejam realizados, está escrito na Bíblia que todo humilhado será exaltado, que os últimos serão os primeiros, e quando você começar a crescer, as fofocas para lhe derrubar também virão. Mas fique firme na fé, na rocha, porque o poder de Deus pode fazer todas as coisas. E agora eu pergunto a você, como Jesus perguntou aos dois cegos: “Credes vós que eu possa fazer isto?”

E no livro de João 14 Ele completa: “Não se turbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim”.

Davi e Sua Forma de Resolver Problemas

Todos nós lutamos com diversos problemas e dificuldades – seja na vida profissional ou em nossas famílias e casamentos. Inúmeras pessoas não conseguem mais dar conta dos seus problemas. Por isso a Bíblia nos convida a lançar nossas cargas sobre Jesus:

“Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado” (Sl 55.22).


Davi era uma pessoa como eu e você, com traços de caráter positivos e negativos. Ele sabia o que era simpatia e antipatia, era uma pessoa com pontos fortes e outros menos fortes. Mas, apesar de seus erros e fraquezas, Davi era uma pessoa que buscava a Deus de todo o coração. Ele tinha consciência profunda de sua pecaminosidade. E justamente por isso ele vivia na dependência do perdão de Deus. Além disso, Davi era um homem ligado à Bíblia, que amava a Palavra de Deus e se orientava por ela. Davi se destacou acima de tudo por uma coisa: seu profundo anseio pela salvação de Deus, seu anseio pelo Salvador: “Suspiro, Senhor, pela tua salvação…” (Sl 119.174).

Dois enganos

Antes de mais nada, quero corrigir dois enganos. São enganos que freqüentemente nos atrapalham e nos impossibilitam de lidar corretamente com nossos problemas:

1-.É um engano pensar que cristãos devotados a Deus não adoecem, não têm problemas e permanecem protegidos do perigo e da doença. Ouvimos com freqüência: “Você só precisa ter a fé certa, dedique-se totalmente a Deus, viva de acordo com a Sua Palavra – e tudo vai ficar bem! Você terá saúde, não terá problemas, suas dificuldades financeiras vão se dissipar no ar, e também na sua família só haverá felicidade”. Esse ponto de vista não é biblicamente sustentável e está baseado em um engano! É isto que analisaremos agora com ajuda da Bíblia, ou seja, pela vida de Davi: o próprio Deus deu o seguinte testemunho a respeito dele e de sua vida de fé: “Achei Davi… homem segundo o meu coração…” (At 13.22). Mas apesar desse testemunho positivo de Deus, a vida de Davi era tudo, menos livre de problemas e preocupações. Pelo contrário: havia um sem-fim de diferentes sofrimentos e provações. Por exemplo: ainda menino, Davi foi obrigado a se considerar como alguém cuja única serventia era cuidar das ovelhas da família. Ele era sempre hostilizado. Seu irmão mais velho só o tratava com desprezo. Seu protetor (Saul) o decepcionou e queria matá-lo. Sua esposa o ridicularizou publicamente. Seu amigo o traiu e seu próprio filho o expulsou de casa, roubou seu trono e queria liquidá-lo por meio de um golpe de Estado. Disso concluímos que é possível alguém ser descrito como “um homem (ou uma mulher) segundo o coração de Deus” e, ao mesmo tempo, levar uma vida cheia de provações.

O apóstolo Paulo também nos adverte contra uma conclusão errônea:

“Tu, porém, tens seguido, de perto, o meu ensino, procedimento, propósito, fé, longanimidade, amor, perseverança, as minhas perseguições e os meus sofrimentos, quais me aconteceram em Antioquia, Icônio e Listra, – que variadas perseguições tenho suportado! De todas, entretanto, me livrou o Senhor. Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (2 Tm 3.10-12).

Para Paulo estava claro que a vida como cristão pode acarretar dificuldades. É isso que os 2000 anos de história da Igreja de Cristo também mostram. Lemos, por exemplo, numa publicação da Aliança Evangélica Alemã do dia 11 de novembro de 2005:

“Ninguém pode determinar com precisão o número dos mártires – as estimativas ficam entre 90.000 e 175.000. E a quantidade de cristãos torturados, ridicularizados e expulsos em todo o mundo nem sequer pode ser estimada”.

Vamos nos precaver contra o erro de pensar que os cristãos não ficam doentes, não enfrentam problemas, são imunes à depressão e estão sempre felizes!

2. É um erro pensar que o pecado não tem conseqüências. É freqüente que justamente pessoas com educação cristã pensem: “Que nada, não importa como eu vivo, o que eu faço e como brinco com o pecado: isso não é tão trágico. A qualquer momento posso chegar até Jesus, Ele sempre está disposto a perdoar”. Bem, é totalmente correto e bíblico que Deus sempre perdoa, e faz isso com prazer:

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 Jo 1.9).

Mas, atenção: essa medalha também tem o seu reverso:

“Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7).

Esse versículo se dirige explicitamente a pessoas que se dizem cristãs – e mesmo assim brincam com o pecado. Deus incumbiu Paulo de nos advertir, e o sentido de suas palavras é o seguinte: “Elimine o engano a respeito do seu comportamento pecaminoso e errado, pois o seu pecado não ficará sem conseqüências”. Se estou infectado com o vírus da AIDS e me arrependo, Deus tem prazer em perdoar. Mas as conseqüências permanecerão comigo. Se eu ignorar todos os conselhos e casar com uma pessoa não-cristã, mesmo sabendo o que é correto, Deus terá prazer em perdoar – se eu reconhecer o pecado. Mas as conseqüências da desobediência não podem ser desfeitas.

A vida de Davi nos ensina com toda a clareza que o comportamento pecaminoso sempre tem as suas conseqüências: Davi adulterou com Bate-Seba. Além disso, mandou matar o marido dela. Davi agiu de forma conscientemente contrária à Palavra de Deus. Ele achou que podia brincar com o pecado. Davi se arrependeu do pecado (Sl 32, 38 e 51) e também tinha certeza de ter recebido o perdão de Deus (2 Sm 12.13). Mas não havia como desfazer o assassinato. O adultério de Davi veio à tona, pois Bate-Seba ficou grávida. E assim Deus disse a Davi:

“Por que, pois, desprezaste a palavra do Senhor, fazendo o que era mal perante ele? A Urias, o heteu, feriste à espada; e a sua mulher tomaste por mulher, depois de o matar com a espada dos filhos de Amom. Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher. Assim diz o Senhor: Eis que da tua própria casa suscitarei o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres à tua própria vista, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com elas, em plena luz deste sol” (2 Sm 12.9-11).

Portanto, as conseqüências eram gravíssimas! De repente, os acontecimentos trágicos começaram a se suceder na casa de Davi: primeiro, um de seus filhos estuprou sua própria meia-irmã. Esse ato horrível acarretou um fratricídio. Em seguida, Absalão se rebelou contra o pai; ele organizou um golpe de Estado, desrespeitou publicamente as esposas de seu pai e, no fim, acabou assassinado.

O pecado pode ser comparado a uma pedra jogada em um espelho d’água. Muito depois que a pedra (o pecado) desapareceu, os círculos (as conseqüências) ainda se espalham pela superfície. O trágico é que não apenas Davi foi atingido, mas também todos aqueles que o cercavam. Por isso, não permaneça na ilusão de que o pecado não tem conseqüências. Ele é perdoado, sim, quando há arrependimento, mas não é desfeito, e as conseqüências ficam.

Problemas provocados e não provocados


Na nossa vida há dois tipos de problemas: aqueles que nós mesmos causamos e aqueles dos quais não temos culpa. São problemas com origens diferentes, mas ambos estão presentes em nossas vidas. Porém, podemos e devemos aprender a lidar com eles:

Os problemas não provocados


Durante sua vida, Davi foi confrontado com problemas, provações e sofrimentos, como qualquer pessoa. Infelizmente, a vida é assim, uma conseqüência desagradável do pecado. Não foi à toa que Moisés disse com relação à vida humana:

“Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado…” (Sl 90.10).



Isso significa que canseira e enfado são as conseqüências lógicas e inevitáveis do pecado.

Os problemas provocados

Esses problemas são resultado da desobediência consciente em relação à Palavra de Deus. Apesar de a culpa em si ser removida quando aceitamos o perdão, é possível que tenhamos de arcar com algumas conseqüências.

Em sua vida, Davi enfrentou os dois tipos de dificuldades.
 A forma com que ele lidou com elas é notável:

– Certo dia Davi se escondeu em uma caverna úmida e escura. Saul queria matá-lo. Não havia mais nenhuma forma de escapar. Então Davi escreveu o Salmo 57:

“Firme está o meu coração, ó Deus, o meu coração está firme; cantarei e entoarei louvores. Desperta, ó minha alma! Despertai, lira e harpa! Quero acordar a alva. Render-te-ei graças entre os povos; cantar-te-ei louvores entre as nações. Pois a tua misericórdia se eleva até aos céus, e a tua fidelidade, até às nuvens. Sê exaltado, ó Deus, acima dos céus; e em toda a terra esplenda a tua glória” (Salmo 57. 7-11).


– Quando Davi ficou sabendo que muitos de seus amigos sacerdotes tinham sido mortos, ele escreveu o seguinte no Salmo 52: “…esperarei no teu nome, porque é bom” (v. 9).

Como Davi lidava com as dificuldades


Davi solucionava seus problemas, independentemente dele mesmo tê-los causado ou não, confiando-os a Deus. O Salmo 55 também demonstra esse tipo de atitude. O pano de fundo histórico relativo a esse salmo pode ser encontrado nos capítulos 15 a 18 do segundo livro de Samuel: Absalão, o filho de Davi, tinha assumido o poder por meio de um golpe de Estado. Davi estava fugindo dele. Seu próprio filho queria não apenas a coroa, mas também desejava matá-lo. Além disso, um dos amigos de Davi tinha se bandeado para o lado do revoltoso. Em sua fuga, Davi sofreu humilhação pública, foi apedrejado e amaldiçoado. Como ele lidou com isso?


Primeiro: Davi simplesmente ficou quieto

Esses acontecimentos absurdos deixavam-no sem palavras, mas ele sabia de uma coisa: “Eu mesmo tenho culpa da situação ter chegado a este ponto. Ela é conseqüência do meu pecado”. E assim Davi ordenou aos seus servos que queriam dar uma lição no apedrejador: “Deixai-o; que amaldiçoe, pois o Senhor lhe ordenou” (2 Sm 16.11). Davi estava consciente do fato de que Deus permitia esse sofrimento. Por isso, ele não se rebelou. Será que nós também conseguimos, por princípio, aceitar as provações? Era o que Davi fazia!

Davi transformou suas preocupações em orações!


Como ele fazia isso?

“Dá ouvidos, ó Deus, à minha oração; não te escondas da minha súplica. Atende-me e responde-me” (Sl 55.1-2).

Davi contava que Deus ouviria, veria, conheceria a situação e estaria ao seu lado para ajudá-lo. Como você lida com essas situações difíceis? Você logo pega o telefone para contar a outra pessoa, ou primeiro derrama seu coração diante de Deus? No Salmo 62.8 Davi convida:

“Confiai nele, ó povo, em todo tempo; derramai perante ele o vosso coração; Deus é o nosso refúgio”. (Salmo 62.8
 
Davi lidava de forma honesta com a sua situação

Ele não tinha vergonha de reconhecer que estava mal:


“Atende-me e responde-me; sinto-me perplexo em minha queixa e ando perturbado, por causa do clamor do inimigo e da opressão do ímpio; pois sobre mim lançam calamidade e furiosamente me hostilizam. Estremece-me no peito o coração, terrores de morte me salteiam; temor e tremor me sobrevêm, e o horror se apodera de mim” (Sl 55.2-5).

Davi estava perto de um colapso, o suor frio do medo corria pelas suas costas.

Davi queria fugir e simplesmente esquecer tudo

Seria tão bom: pegar um avião, curtir o sol e o mar, simplesmente desligar. E assim escreveu Davi:

“Então, disse eu: quem me dera asas como de pomba! Voaria e acharia pouso. Eis que fugiria para longe e ficaria no deserto. Dar-me-ia pressa em abrigar-me do vendaval e da procela” (Sl 55.6-8).

Mas quando os problemas são reais, uma ilha deserta não ajuda em nada. Comprimidos e álcool também não são a solução correta. O que fazer?

Frustração, raiva e ódio precisam sair!

Davi sabia que precisava enfrentar a situação. As desculpas esfarrapadas não adiantavam nada, pois só levariam a novos becos sem saída. Por isso, ele continuou escrevendo:

“Destrói, Senhor, e confunde os seus conselhos, porque vejo violência e contenda na cidade. Dia e noite giram nas suas muralhas, e, muros a dentro, campeia a perversidade e a malícia; há destruição no meio dela; das suas praças não se apartam a opressão e o engano. Com efeito, não é inimigo que me afronta; se o fosse, eu o suportaria; nem é o que me odeia quem se exalta contra mim, pois dele eu me esconderia; mas és tu, homem meu igual, meu companheiro e meu íntimo amigo. Juntos andávamos, juntos nos entretínhamos e íamos com a multidão à Casa de Deus. A morte os assalte, e vivos desçam à cova! Porque há maldade nas suas moradas e no seu íntimo” (Sl 55.9-15).


Davi precisava desabafar. Por isso, ele se pôs de joelhos e colocou tudo para fora, expondo toda a sua raiva diante de Deus. Você também sabe o que é fermentar, cozinhar e ferver por dentro? Como você lida com isso?

Davi obteve alivío clamando a Deus:

“Eu, porém, invocarei a Deus, e o Senhor me salvará. À tarde, pela manhã e ao meio-dia, farei as minhas queixas e lamentarei; e ele ouvirá a minha voz” (Sl 55. 16-17).

Mas por que também à noite? Porque a pressão e o coração sobrecarregado não nos deixam dormir bem. Se não conseguimos fechar os nossos olhos por causa dos problemas, precisamos de uma válvula de escape. Existe apenas uma única coisa que realmente ajuda e é totalmente saudável: a oração. Por isso: faça de suas preocupações e provações uma oração!

Apesar das circunstâncias difíceis,
Davi não ficou desconcertado



Ele estava mais velho. A fuga foi cansativa e incômoda, ele estava acostumado ao conforto da vida na corte. No caminho, pessoas jogaram pedras nele e o cobriram de xingamentos. A morte o perseguia de perto. Desertos quentes, noites geladas e a fome esperavam por ele. Até mesmo o amigo o traíra. Tudo era contra ele.


Mas Davi já tinha experimentado o socorro de Deus em tantas ocasiões durante a sua vida que mesmo agora, apesar de todas as circunstâncias contrárias, ele mais uma vez escreveu:

“Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado. Tu, porém, ó Deus, os precipitarás à cova profunda; homens sanguinários e fraudulentos não chegarão à metade dos seus dias; eu, todavia, confiarei em ti” (Sl 55.22-23).

Davi estava dizendo o seguinte:

“Senhor, posso descansar; Senhor, posso confiar em Ti; Senhor, posso ter certeza de que Tu saberás lidar com a minha situação. Independentemente do que enfrento, posso ter essa certeza: Tu, Senhor, alcançarás Teu objetivo comigo”. Você também pode orar ao Senhor nesse sentido: “eu, todavia, confiarei em ti”!

Na Minha Angústia, Deus

 E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado.
Gênesis 35:3

 
Uma coisa é obter resposta, quando tudo está bem. Outra coisa, profundamente significativa, é obter resposta quando tudo vai mal. Esta foi a experiência de Jacó: “...Subamos a Betel e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia e que foi comigo no caminho que tenho andado” (Gênesis 35:3).
Uma das características da angústia é o seu poder asfixiante. A angústia nos controla e nos imobiliza. Quando angustiados, sentimos que a esperança acabou e que Deus foi embora.

Jacó falas da sua angústia. O tom da sua narrativa é intenso e dramático, como acontece com a narrativa de todo aquele que é angustiado. Chega um ponto, porém, em que a fala de Jacó se trasmuda e ela injeta Deus no processo. Quando o Senhor foi provado, diz o Patriarca, “Deus me respondeu no dia da minha angústia”. Como na experiência de Jacó, o Senhor continua sendo a solução da angústia. A solução que cura. A solução que fortalece. Na minha angústia, Deus.

quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Como tratar o Inimigo

Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem,
fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem;
 para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus.
 Mateus 5:44  

Ao pregar o sermão do Monte, Jesus ensinou revolucionariamente, batendo de frente contra a religião tradicional. Para escândalo dos ouvintes, Ele declarou: "Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos; bendizei os que vos maldizem. Fazei bem aos que vos odeiam; e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem" (Mateus 5:44).

Do nosso ponto de vista, baseado no ensino do mundo, Jesus pisou na bola. Trocou as coisas e disse o que ninguém está disposto a obedecer. Pregar amor aos inimigos é causar inimizade. Porque, ainda hoje, quem é meu inimigo só poder ser um desqualificado. No mínimo, aos inimigos, a aplicação rigorosa da lei...

Ser cristão é uma postura muito desconfortável. Porque, quando observamos as práticas do nosso Senhor, vemos que Ele manda chuva à lavoura também dos maus elementos. Mais ainda, vemos que "Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores". Mesmo quando O desobedecemos, Ele continua nos abençoando, à medida que procura nos disciplinar. Jesus foi muitíssimo certo: ser cristão não se mistura com odiar o inimigo. Nossa obrigação é amar o inimigo - o que ele vai fazer do meu amor é problema dele. E Dele.

quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Charadas Bíblicas

Encontre as respostas procurando, na Bíblia, o versículo indicado!


Qual o nome do homem que ficou mudo por não crer na promessa de Deus, que sua esposa teria um filho?

RESPOSTA: Lucas 1.20



Quem foi o primeiro músico?

RESPOSTA: Gênesis 4.21



Quem subiu ao céu num redemoinho?

RESPOSTA: 2 Reis 2.11



Quem foi o pai dos que possuíam gado e habitavam em barracas?
RESPOSTA: Gênesis 4.20



Qual foram os dois homens que foram assados vivos no fogo por um rei?

RESPOSTA: Jeremias 29.21-23



Quantos maridos a mulher samaritana possuíra?

RESPOSTA: João 4.18



Qual foi o primeiro animal que falou?

RESPOSTA: Gênesis 3.1



Qual foi o rei que na sua enfermidade, recorreu aos médicos e não a Deus?

RESPOSTA: 2 Crônicas 16.12



Quem reinou na Judéia no lugar de Herodes?

RESPOSTA: Mateus 2.22



Qual foi a primeira pessoa a ser escravizada por dinheiro?

RESPOSTA: Gênesis 37.28



Quem foi o homem que deitou-se na cama e morreu?

RESPOSTA: Gênesis 49.33



Qual o nome da nora de Judá ?

RESPOSTA: Gênesis 38.11



Qual o nome do comandante do exército de Abimeleque?

RESPOSTA: Gênesis 21.22



Onde foi que os seguidores de Cristo foram chamados de cristãos pela primeira vez?

RESPOSTA: Atos 11.26



Quem comeu um livrinho e teve uma indigestão?

RESPOSTA: Apocalipse 1.2 e 10.10



Qual é a mulher que uma sandália foi testemunha de seu casamento?

RESPOSTA: Rute 4.7-10



Qual o nome da cidade que seu pecado está escrito com um ponteiro de ferro?

RESPOSTA: Jeremias 17.1



Quais os astros que se detiveram quando Josué determinou?

RESPOSTA: Josué 10.12



Quem era o pai de Noé?

RESPOSTA: Gênesis 5.28-29



Como se chamam os dois bordões de Deus?

RESPOSTA: Zacarias 11.07



Quais dos doze apóstolos, antes de se tornarem discípulos de Jesus eram discípulos de João Batista?

RESPOSTA: João 1.35-43



Qual o discípulo que foi arrebatado para outro lugar na terra?

RESPOSTA: Atos 8.39-40



Qual o profeta que por ordem de Deus, andou 3 anos despido e descalço, para mostrar sinal e prodígio?

RESPOSTA: Isaías 20.2-3



Qual profeta que rasgou a sua capa em doze pedaços?

RESPOSTA: I Reis: 11-30



Qual era a profissão de Paulo antes de se dedicar totalmente ao evangelho?

RESPOSTA: Atos 18.3



Qual foi a primeira mulher assalariada na bíblia?

RESPOSTA: Êxodo 2.8-10



Qual o personagem da Bíblia no Antigo Testamento que era biólogo?

RESPOSTA: 1 Reis 4.33-34



Quem preparou seu alimento em cima de esterco de animal?

RESPOSTA: Ezequiel 4.15



De qual personagem do Antigo Testamento não se sabe nada sobre seu nascimento ou sobre sua morte?

RESPOSTA: Hebreus 7.1-3



Na parábola do bom samaritano, Jesus disse que certo homem descia de Jerusalém para uma certa cidade, pergunto, que cidade era esta?

RESPOSTA: Lucas 10.30



Quem foi a mulher que ungiu os pés de Jesus com bálsamo e enxugou com os cabelos?

RESPOSTA: João 11.2



Qual era nome da cidade que Lazáro amigo de Jesus, e irmão de Marta e Maria nasceu?

RESPOSTA: João 11.1



Quem, enquanto orava pelos seus amigos, o Senhor fez com que ficasse rico de novo?

RESPOSTA: Jó 42.10



Como se chamava o local que existiam 12 fontes de água e setenta palmeiras?

RESPOSTA: Êxodo 15.27



Qual foi o rei que morreu com uma doença nos pés?

RESPOSTA: 2 Crônicas 16.12-13



Qual foi o animal que Deus usou para salvar um homem?

RESPOSTA: Números 22.28-33



Qual o nome do irmão de Golias, o geteu?

RESPOSTA: 1 Crônicas 20.05



Qual foi o profeta que teve a visão de carros correndo furiosamente pelas ruas, como relâmpagos?

RESPOSTA: Naum 1.1 e 2.4



Quem fez um machado de ferro flutuar?

RESPOSTA: 2 Reis 6.5-7



Quem é a mãe e irmãos de Jesus?

RESPOSTA: Mateus 12.50



O que as nuvens são de Deus?

RESPOSTA: Naum 1.3


Responda sem olhar as respostas….


1 – A nós o Senhor disse para sermos fortes e corajosos; para não temer, nem nos atemorizarmos. Quem somos nós?



2 – Sou aquele que deu a filha Acsa, por mulher, a Otniel, meu irmão mais moço, por ele ter atacado e tomado Quiriate-Sefer. Qual o meu nome?



3 – Israel serviu ao Senhor durante todos os meus dias aqui na terra, morri com a idade de 110 anos; porém, depois de minha morte, o povo começou a fazer o que era mau aos olhos do Senhor e serviram aos baalins e astarotes. Você me conhece?



4 – Somos efrateus, filhos de Noemi e Elimeleque. Depois que nosso pai morreu nos casamos um com Orfa e o outro com Rute. Voce sabe os nossos nomes?



5 – Minha mãe era estéril e, como resposta a suas orações, eu fui um milagre em sua vida. Como agradecimento, ela me consagrou a Deus e desde muito cedo fui levado para morar no templo, junto com o sacerdote Eli. Foi a mim que Deus mandou ungir a Davi como rei. Qual o meu nome?



6 – Embora meu pai dele não gostasse e, por vezes, tenha tentado matá-lo, ele era o meu melhor amigo. Fizemos uma aliança porque nos amávamos até a alma. Nossa amizade entrou para a história e bom seria se todos os amigos fossem como nós dois. Você pode dizer quem somos?



7 – Eu vi Elias subir ao céu num redemoinho e herdei a capa que dele caíra. Por causa disso, meu pedido foi concedido. Pedi porção dobrada do Espírito de Elias sobre mim. Fui o seu sucessor.



8 – Nossa classe abrangia toda a tribo de Levi. Fomos encarregados do serviço do tabernáculo e do templo. Mas tínhamos uma grande e agradável tarefa: cuidávamos de tudo que dizia respeito à música. Que grande privilégio! Você sabe quem somos?



9 – Fui um mau rei. Meu reinado durou onze anos. Durante esse tempo fiz o que era mau aos olhos do Senhor, não fui humilde e desobedeci ao profeta Jeremias. Por minha causa, o povo aumentou a sua infidelidade. Sou o exemplo do que não deve ser imitado. Como me chamo?



10 – Meu pai, Berequias, era um dos exilados em Babilônia. Destaquei-me dentre os meus irmãos, sendo o mais célebre. Meu nome era dado a reis, sacerdotes e profetas e significa “Deus se lembrou”. Fui auxiliar de Ageu na reconstrução do templo. Você sabe meu nome?



11 – Fui copeiro do rei Artaxerxes. Juntamente com Esdras, restaurei o judaísmo após o exílio babilônico. Quando fui nomeado governador da Judéia, reedifiquei os muros de Jerusalém e fiz reformas morais e espirituais entre o povo. Qual o meu nome?



12 – Sou judia, sobrinha de Mardoqueu. Por causa da minha beleza, tornei-me rainha do rei persa Assuero. Consegui frustrar a trama de Hama, ministro do rei, que intentava aniquilar os judeus. Meu nome significa estrela, você sabe qual é?



13 – Não sou luz natural nem elétrica; não sou fogo nem sol. Meu rosto um dia resplandeceu porque falei com Deus. Quem sou?



14 – Tenho um nome muito especial, mas também recebo muitos outros nomes, também especiais, com adjetivos significativos. Quem sou?



15 – A nossa história é muito interessante. Temos origem num caldeu que conhecia o nosso Deus e por ele foi chamado. Depois de muitos anos, fomos para o Egito e de lá fomos resgatados e levados para uma longa viagem. Éramos um povo pequeno, mas estimado por Deus. Quem somos?



16 – Visitei uma cidade, onde encontrei um altar dedicado ao Deus desconhecido. Fiquei boquiaberto e aproveitei a oportunidade para apresentar o Deus verdadeiro. Quem sou e que cidade é essa?



17 – Estava apascentando as ovelhas do meu sogro quando fui convocado por Deus para uma missão especial. Nessa ocasião quis saber o nome de Deus. Quem sou?



18 – Estava na sinagoga quando Jesus chegou e, por sua misericórdia fui curado. Que doença eu tinha?



19 – Eu desfaço as barreiras nos relacionamentos, promovo a paz e inspiro poemas, trovas e desperto os mais profundos sentimentos. Quem sou?



20 – Sou cobiçada pela maioria das pessoas e muitos estão a minha procura. E quando pensam que me encontraram, descobrem que há muito o que fazer. Sou cantada na Bíblia, especialmente por Salomão. Quem sou?



21 – Sou encontrado em todos os seres vivos, mas não sou parecido com nada nem ninguém. Sou morada de alguém muito especial. Quem sou e de quem sou morada?



22 – Fui motivo de muita tristeza para o meu povo e, por minha causa, toda minha família sofreu. Fomos apedrejados porque me apropriei de coisas que não me pertenciam e escondi em minha tenda.



23 – Cometemos um grande erro. Vendemos uma propriedade e mentimos quanto ao valor. Pagamos este erro com a nossa própria vida. Quem somos?



24 – Sou uma qualidade negativa e destrutiva. Não devo ser encontrada. Quando alguém me toma por companheira, posso destruir sua vida. Quem sou?



25 – Estava indo de Jerusalém para Jericó quando fui assaltado e ferido ao ponto de não poder me levantar. Fui socorrido por um homem que era desprezado pelos líderes religiosos dos judeus. Quem era esse homem?

Respostas


1 – (Deuteronônio 31:1-8. O povo de Israel);



2 – (Juízes 1:10-18. Calebe);



3 – (Juízes 2:6-23. Josué);



4 – (Rute 1:1-6. Malom e Quiliom);



5 – (I Samuel 10:1-8. Samuel);



6 – (I Samuel 20:11-19. Jônatas e Davi);



7 – (II Reis 2:1-11. Eliseu);



8 – (II Crônicas 31:1-21. Os levitas);



9 – (II Crônicas 36:11-16. Zedequias);



10 – (Esdras 6:1-14. Zacarias);



11 – (Neemias 6:1-14. Neemias);



12 – (Ester 4:4-17. Ester);



13 – (Exodo 34:29-35. Moisés);



14 – (Salmos 19:7-10. A lei do Senhor);



15 – (Deuteronômio 7:5-8. O povo de Israel);



16 – (Atos 17:22-31. Paulo; Atenas);



17 – (Exodo 3:11-15. Moisés);



18 – (Marcos 3:1-6. Mão atrofiada);



19 – (I Tessalonicenses 5:12-15. O amor);



20 – (Tiago 3:13-18. Sabedoria);



21 – (I Coríntios 6:15-20. Corpo; Espírito Santo);



22 – (Josué 7:22-26. Aca);



23 – (Atos 5:1-10. Ananias e Safira);



24 – (Tiago 4:1-6. Inveja);



25 – (Lucas 10:29-37. O bom samaritano).

A Santidade do Corpo

 Porque já muitos enganadores entraram no mundo,
 os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne.
 Este tal é o enganador e o anticristo.
 2 João 1:7
Lá pelo final do Primeiro Século, apareceu uma heresia, conhecida como docetismo. Ela acreditava que o corpo era essencialmente maligno. Por isso, ensinava que Jesus, na realidade, não viveu aqui assumindo corpo humano. O Apóstolo João, na sua Segunda Carta, de um só capítulo, condenou a heresia:
 “De fato, muitos enganadores têm saído pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em corpo” (II João 1:7).

Uma das consequências funestas do docetismo é a atitude de abusar do corpo: “Já que o corpo não vale espiritualmente nada, cair nas tentações da sensualidade não vai comprometer minha vida espiritual”. O número de “docetistas práticos”, nos dias de hoje, é muito grande e continua aumentando. Domingo, cantam meia hora de louvorzão: de segunda a sábado, praticam as maiores imoralidades contra o corpo. E ninguém reclama.
Além de João, o Apóstolo Paulo também condenou o desrespeito ao nosso corpo: “Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em nós?”
 O ensino é: corpo santificado, alma espiritualmente saudável. Corpo que expressa o amor de Cristo, alma que vive “o mesmo sentimento que houve em Cristo”. Os prazeres físicos do corpo em comunhão com Cristo nunca deixarão de produzir prazeres espirituais. É o resultado da santidade do corpo.

terça-feira, fevereiro 08, 2011

Glória somente a Deus

 E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.
Apocalipse 12:10

Assumir uma postura de oposição contra o adversário é fundamental para resistir a todas as suas artimanhas contra a sua vida. Existem quatro elementos fundamentais que compõe essa oposição, e podemos encontrá-los em Ap 12.10,11.

O primeiro deles é acreditar que o diabo já está julgado (Jo 16.11), derrotado (Cl 2.15) e condenado (Ap 12.10). Enquanto você superestimar o seu adversário, você dará brechas para que ele atue contra a sua vida. É necessário que você mantenha sua mente firmada nessa verdade: o reino das trevas está condenado, o reino do Meu Deus é eterno e inabalável.

Pare de valorizar seu adversário! Glorifique a Deus! E quando a tentação vier, diga: "você até pode me tentar, mas eu me recuso a aceitar suas sugestões, porque você já está derrotado, mas eu estou salvo e justificado. Estou do lado de Cristo, e não do seu lado". Deus te abençoe!

segunda-feira, fevereiro 07, 2011

Vencendo a Batalha Espiritual

 Obediência e Oposição

 
Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Tiago 4:7

Durante a batalha espiritual existem duas atitudes que lhe darão vantagem estratégica contra o seu adversário. É importante você conhecer essa verdade e tomar postura, pois esta luta durará todos os seus dias aqui na Terra.

A primeira coisa a se fazer é sujeitar-se a Deus. Sujeitar significa obedecer. Enquanto você viver uma vida de desobediência ao Senhor, será presa fácil do inimigo. Obedecer ao Pai Celestial, além de proporcionar diversos benefícios espirituais (Rm 6.16), ainda lhe manterá distante do pecado, o que lhe protegerá dos ardis do seu adversário.

Também é necessário resistir ao diabo. A palavra “resistir” (grego anthistemi) signfica indispor-se, estar em oposição. Essa deve ser nossa postura contra o adversário! Esteja contrário à todas as suas obras, as suas sugestões e a tudo aquilo que ele promove na terra. Fazendo isso, ele fugirá de você (Tg 4.7).

O poder do sangue de Cristo

 
 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho;
 e não amaram as suas vidas até à morte.
 Apocalipse 12:11

O segundo elemento fundamental em sua oposição contra o mal é o sangue de Jesus Cristo. Foi por ele que seus pecados foram lavados (Ap 22.14). Ele te trouxe para perto de Deus (Ef 2.13) e lhe deu livre acesso para o Santo dos Santos, onde está o trono da graça (Hb 10.19,20).

O sangue de Cristo lhe oferece proteção na batalha espiritual. Quando se sentir tentado ore desta maneira: “Senhor, eu confio na vitória que tenho, pelo sangue de Jesus que foi derramado na cruz. Me faça forte para não cair em tentação”.
Todas as vezes que  orares desta forma  serás livrado do mal. Há poder no sangue de Jesus Cristo! E o poder deste sangue pode lhe livrar no dia mal.


A Palavra de Deus

 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho;
 e não amaram as suas vidas até à morte.
Apocalipse 12:11

O terceiro elemento fundamental em sua oposição contra o mal é a Palavra de Deus. A revelação escrita de Nosso pai, contida na Bíblia Sagrada, é uma importante arma na batalha espiritual. Ela é chamada de a espada do Espírito (Ef 6.17) e sabemos pela revelação que ela é mais penetrante que espada de dois fios (Hb 4.12).

Jesus venceu o adversário fazendo uso da Palavra de Deus (Mt 4.1-11). Por três vezes, o Mestre citou trechos do livro de Deuteronômio para calar a voz do adversário (e talvez você nunca tenha lido este livro tão importante do Antigo Testamento). Na tentação, cite versos da Palavra de Deus. Diga assim: “você está me oferecendo suas barganhas, mas a Palavra do meu Deus me diz assim”. Você perceberá que as sugestões do mal costumam cessar quando mencionar a Palavra Divina.

Leia a Bíblia e se aprofunde em seu conhecimento. Cristão sem Palavra é presa fácil do adversário.


 O reino em primeiro lugar


 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho;
e não amaram as suas vidas até à morte.
Apocalipse 12:11


O quarto elemento fundamental em sua oposição contra o mal é não amar a própria vida. Sabemos pelas próprias palavras de Jesus Cristo que só pode salvar a sua vida quem está disposto a perdê-la (Mt 10.39). O cristão que mantém o foco em si próprio será alvo de inúmeros ardis do adversário.

Isso ocorre porque enquanto nos mantemos focados em nós mesmos, Satanás poderá nos tentar a não nos comprometermos com o reino de Deus. Ele lhe dirá: “você é muito novo para se esforçar tanto na igreja”. Ou talvez “consiga primeiro realizar esse sonho, depois você se compromete”. O tempo passará, e chegará a hora que você verá que é tarde demais para realmente conseguir fazer alguma coisa.

Coloque o reino de Deus em primeiro plano (Mt 6.33). Seus sonhos não importam mais, seus projetos podem esperar mais um pouco. Faça algo em prol da causa de Cristo e não tenha dúvida, Ele lhe ajudará a conquistar tudo o que você precisa para viver!