ESTUDOS BIBLICOS







Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas



quarta-feira, maio 29, 2013

Água em Vinho


Convidado a um casamento, Jesus, realiza o que seria, seu primeiro milagre: transformar água em vinho. Naquela festa, em Caná da Galiléia, o vinho era a prioridade. Água, tinha em abundância. A falta do vinho, seria um desastre: Fim de festa e convidados insatisfeitos. Jesus, então, foi procurado, solicitado . Pegou toda a água que seria para a purificação dos judeus e transformou em vinho.

Fico imaginando o "rebuliço" dos Judeus. Cheios de rituais, só comiam após lavar as mãos repetidas vezes. Bebiam em copos bem lavados e agora? Teriam que cometer sacrilégio. "Onde já se viu? Sequer tem um lugar para lavarmos as mãos!" O que é o legalismo. Jesus, fazendo maravilhas na festa e eles preocupados com os rituais. Devem ter se retirado com raiva, sem sequer provar o vinho, o melhor vinho que poderiam beber em toda suas vidas.

Não foi por acaso que Jesus, escolheu as seis talhas de pedra, que os judeus usariam. É!! Ele poderia ter respeitado seus irmãos judeus e usar outros recipientes para operação do milagre. Mas, não! Ele quis justamente nos dizer que precisamos nos libertar do legalismo. "provar o Seu vinho". Os rituais aprisionam. "O vinho de Jesus" dá alegria, satisfação. Se seguir a Cristo, tem se tornado fardo. Então, é hora de convida-lo para transformar "água em vinho". Talvez, sua caminhada na vida cristã, tenha se tornado ritual, legalismo.

Se, você, ainda não é um cristão. "Tem água em abundância" na sua vida, mas, não sente alegria, satisfação. Não é feliz no casamento, nem nas demais áreas da vida, é hora de uma mudança. Entregue a "água". Ou seja, tudo que tens, porém, não satisfazem seu viver.

Jesus, usou talhas, de pedra, cheias de água. Era o símbolo da santificação dos judeus. Limpava o exterior. O interior, contudo, permanecia sujo, infeliz. Entregue suas "talhas de pedras" e verás o que o mestre te devolve. Naquele casamento, após, o milagre do vinho, a música se tornou mais envolvente, as pessoas, alegres, felizes. Se for convidado, para sua vida, Jesus, fará o mesmo por você.

Deixaram tudo e o seguiram

Quando Simão Pedro viu isso, prostrou-se aos pés de Jesus e
disse: “Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador!”
Pois ele e todos os seus companheiros estavam perplexos com a pesca
que haviam feito, como também Tiago e João, os filhos de Zebedeu,
sócios de Simão. Jesus disse a Simão: “Não tenha medo; de agora em
diante você será pescador de homens”. Eles então arrastaram seus
barcos para a praia, deixaram tudo e o seguiram.
 Lucas 5:8-1
1



Quando Pedro viu a espantosa quantidade de peixes que pegaram,
ele teve medo e se prostrou diante de Jesus. De repente, Pedro
enxergou a verdade sobre Jesus. Foi como Moisés diante da sarça
(Êxodo 3-4) ou Isaías em sua visão do trono do Altíssimo (Isa 6:1-8).
Quando enxergamos Deus em sua glória e poder, dá medo. Toda nossa
incapacidade, falhas e pecados se tornam evidentes para nós.
Começamos a compreender a verdade sobre Deus. Tudo isso foi
possível porque Pedro obedeceu ao Senhor. Ele não teria visto a
poderosa mão de Deus se não tivesse obedecido. Por causa da sua
obediência, Pedro viu a grande pesca. Daí, Jesus o informou de que
ele pescaria homens. Seu treinamento levou cerca de três anos.
Teve falhas e erros, mas, Pedro persistiu e obedeceu. Finalmente,
porque Pedro obedeceu, ele viu uma grande colheita de homens no dia
de Pentecostes (Atos 2:41). Tudo isso aconteceu porque Deus é
grande e faz maravilhas. Mas, também aconteceu porque quando nós
obedecemos às ordens do Senhor, grandes coisas acontecem. Todos nós
fomos destinados à grandeza, mas, só acontecerá se obedecermos a
Deus.

ORAÇÃO:

Deus soberano, o Senhor não me deve nenhuma prova do seu poder
ou majestade. A criação e o amor de Jesus são provas o bastante.
Mas, se for do seu agrado, peço que faça grandes coisas com a minha
vida. Que a fé que me deu em Cristo Jesus seja suficiente para
permitir a minha obediência em tudo. Quero ser um vaso de bênçãos
nas suas mãos. Em nome de Jesus eu oro. Amém.

segunda-feira, maio 27, 2013

Testemunhe os Feitos de Deus


Jesus foi abordado por um homem leproso. Este fica de joelhos e clama ao Senhor: “Se quiseres, podes purificar-me.” Marcos 1.40-45



O Evangelho de Lucas nos conta ainda um outro detalhe, diz que aquele homem, estava coberto de lepra. Ele era visto como um miserável, excluído da sociedade. Era obrigado a ficar afastado da família. Este homem, coberto de lepra vislumbra a possibilidade de ver a sua vida mudar, e quebra todas as regras, indo em direção de Jesus para suplicar a sua cura.
Jesus se compadeceu daquele homem e, quebrando a Lei, toca nele. E no mesmo instante ele foi curado. Jesus lhe advertiu que não falasse para ninguém e que se apresentasse ao Sacerdote. Mas quando ele saiu da presença de Jesus, ele saiu testemunhando a sua cura. O v.45 diz:

“Mas, tendo ele saído, entrou a propalar muitas coisas e a divulgar a notícia, a ponto de não mais poder Jesus entrar publicamente em qualquer cidade, mas permanecia fora, em lugares ermos; e de toda parte vinham ter com ele.” Lucas 1.45
Como pode alguém leproso, que foi curado totalmente, ficar calado? A nossa reação não seria a mesma? Jesus pediu para que ele ficasse calado, e acho que é a coisa mais difícil que Jesus possa pedir a alguém.
Em Mateus 9.27 – 31 narra a história de um outro milagre de Jesus. Dois cegos foram curados e Jesus os advertiu também para que não falassem, mas eles saíram contando a todos sobre a cura. Em Mc 7.31 – 36 foi a vez de surdo e gago que foi curado e Jesus também o proibiu de falar, mas a sua reação foi a mesma dos demais – testemunhar.
O que aconteceria hoje, se começássemos a contar mais sobre o que Jesus tem feito por nós?

Naquela época Jesus censurou aqueles homens, porque não teria espaço o suficiente para vir tantas multidões o tempo todo. Não haveria logística para suportar o volume de pessoas que viriam a Jesus. Mas hoje não temos este problema. Jesus, na pessoa do Espírito Santo opera no meio de sua Igreja em qualquer lugar simultaneamente. E não será que não deveríamos ter um fluxo grande de testemunhos sobre os feitos de Deus?
Existem pessoas que inconscientemente deixaram a ingratidão tomar conta de seus corações. Deveríamos estar contando o que Deus está fazendo conosco. Em Salmos 26.7 diz:

“para entoar, com voz alta, os louvores e proclamar as tuas maravilhas todas.” Salmos 26.7
É com voz alta que deveríamos testemunhar. Deveria ter filas de pessoas para falar não somente de milagres extraordinários, mas coisas do cotidiano que Deus conduz em nosso favor. Existem muitos feitos de Deus que estamos calando.
Saia contando o que Deus lhe fez! Conte! Pois a fé de outros vai ser estimulada. Em Salmos 77.11 diz:

“Recordo os feitos do SENHOR, pois me lembro das tuas maravilhas da antiguidade.” Salmos 77.11
A Bíblia conta a história do rei Uzias. O texto de 2 Cr 26.5 diz:

“Propôs-se buscar a Deus nos dias de Zacarias, que era sábio nas visões de Deus; nos dias em que buscou ao Senhor Deus o fez prosperar.” 2 Cr 26.5
Mas o v.16 diz:

“Mas, havendo-se já fortificado, exaltou-se o seu coração para a sua própria ruína, e cometeu transgressões contra o Senhor, seu Deus, porque entrou no templo do Senhor para queimar incenso no altar do incenso.” 2 Cr 26.16
Que não tenhamos memória falha. Que não esqueçamos do que Deus fez. Que o nosso coração não se exalte, como o do rei Uzias. Testemunhe! Fale para quantos puder! Anuncie a ação de Deus!

texto de: Pastor Jaime Soares

segunda-feira, maio 20, 2013

O Que Fazer Quando a Palavra Não Te Impacta Mais?

 

“O que você faz quando a pregação da Palavra não te impacta mais como antigamente?”

Essa é a pergunta que me foi feita recentemente por um jovem sincero que aparenta estar buscando honestamente ao Senhor.

Muitos de nós conseguem se identificar com essa questão por já terem estado nessa situação. Nos lembramos do impacto que os sermões tinham sobre nós no passado – impressões fortes, convicções intensas, ilustrações poderosas – mas agora, nos sentimos como estátuas frias e inanimadas enquanto escutamos aos mesmos pregadores pregando os mesmos sermões. O que deu errado? Isso pode variar para pessoas diferentes, mas deixe-me sugerir algumas possibilidades.

1. Cansaço

A principal causa para uma escuta improdutiva da Palavra é a fadiga e, até mesmo, a exaustão. Trabalhamos muito e por muito tempo durante a semana. Nos sentamos e nos aquietamos pela primeira vez no Domingo pela manhã e, surpresa, nossas pálpebras começam a pesar como chumbo e nossos corpos começam a escorregar no banco da igreja. Uma hora extra de sono a cada noite pode reviver nossas almas.

2. Distração

Sábado à tarde e à noite são bons momentos para resolver pendências da semana e se preparar para a Segunda. Se não fazemos isso no sábado, estaremos fazendo pelo Domingo, mesmo que mentalmente, na igreja.

3. Indisciplina

Se nós não estamos lendo as nossas bíblias e orando de forma regular e disciplinada durante a semana, não podemos realmente esperar que estejamos espiritualmente sintonizados e sensíveis no domingo.

4. Pecado

Como pecados impenitentes formam uma barreira entre nós e Deus, precisamos nos certificar de que não há nada importante em nossas vidas bloqueando a bênção de Deus.

5. O pregador

Pode ser que o pregador esteja pregando uma série de sermões em um livro ou assunto que não se encaixa com as suas necessidades espirituais do momento. Apesar disso testar a nossa paciência, considerar o longo prazo pode mitigar nossa frustração. Não, você não precisa tanto dessas verdades/dessa série agora, mas pode guardar isso na sua mente e coração para quando precisar no futuro. Talvez nós possamos mortificar o nosso egoísmo orando: “Senhor, eu não estou absorvendo nada desse sermões mas estou grato por outros estarem e oro pela sua bênção sobre eles”.
 
6. SoberaniaDeus pode estar testando a nossa fé ao nos deixar experimentar um período de frieza para com a Palavra. Nós andaremos pela fé até mesmo quando não há sentimentos nos ajudando no percurso? Nós escutaremos, confiaremos e obedeceremos mesmo quando não estamos sendo inspirados e movidos pela pregação?

7. Humildade

Deus também pode usar esses períodos para humilhar os nossos corações e nos mostrar quanta dureza ainda há em nós. “Estou ouvindo as mais belas verdades e isso me deixa frio como pedra. O pregador está derramando o seu coração nisso e eu nem posso ter certeza de que tenho um coração”. Essas experiências dolorosas revelam como ainda precisamos trabalhar a santificação dos nossos corações.

8. Encorajamento

O fato de estarmos incomodados com a nossa frieza espiritual é um sinal tranquilizador. Se estamos indiferentes sobre estarmos indiferentes, despreocupados com a nossa falta de preocupação, isso é, de fato, preocupante. Entretanto, o próprio fato de sentirmos e lamentarmos isso no mostra que Deus tem trabalhado em nossos corações. Podemos nos lembrar de quando olhávamos para a Palavra sem um mínimo de vida espiritual e isso não nos incomodava nem um pouco. Que isso nos incomoda agora e nos faz orar por uma transformação de coração revela um coração que já foi soberanamente transformado.
 

| Autor: David Murray | | Tradutor: Kimberly Anastacio

 

domingo, maio 19, 2013

10 Sinais de Quem Não Tem Certeza ou Já abriu mão da Salvação

salvacao
1.Não tem prazer de falar com Deus.Existem pessoas que se desculpam de falta de tempo, cansaço e de que Deus sabe do que ela precisa, deixando assim de expressar a sua dependência Nele.

2.Não tem prazer de conhecer a vontade de Deus.
As pessoas que deixam de ler a Bíblia, automaticamente deixam de ouvir a voz de Deus. Desta forma ficam sem saber qual é a Sua vontade nas suas vidas, pois a Biblia é a fonte. É nela que está expressa a vontade de Deus para nós.
 
3.Tem medo da morte.
Teme o destino da sua alma, pois não tem a certeza da Vida Eterna.
4.Tem medo que o Senhor Jesus volte e não seja arrebatado.

Teme a vinda do Senhor Jesus, porque sabe que a forma de vida que está a ter, não lhe dá o direito de ser arrebatado.
 
5.Valoriza as coisas materiais mais que as espirituais.
Perde a visão da salvação, dando mais valor e priorizando as coisas materiais, deixando o espiritual, que é o principal, como secundário.
 
6.Preocupa-se em agradar mais às pessoas do que a Deus.
Preocupa-se mais com o que as pessoas pensam e esperam a seu respeito, do que o que Deus pensa e espera dela.
 
7.Não tem temor.
Por isso, mente, guarda magoa, inveja, julga, desobedece, rebela-se, pois o temor não representa medo, mais sim, um profundo respeito. Quando a pessoa se rebela, na verdade ela quer impôr a sua vontade.
 
8.Não se concentra no louvor, na oração ou na adoração.
A pessoa facilmente se distrai abrindo os olhos, pensando em outros assuntos e acaba por ficar vazia. Ela “ora”, “louva”, “adora”, mais é como se não estivesse ali. Seus pensamentos são outros…
 
9.Não tem alegria da salvação.
A pessoa que é salva resplandece alegria, é feliz seja qual for a situação que esteja a passar, pois esta alegria é espontânea. Ela se sente segura, com paz e não é acomodada.
 
10.A mensagem nunca é para si.
Ela acha que a pregação nunca é para ela e sim para os outros. Mas Cristo, sempre está a renovar-nos para aprendermos a ter uma nova mente, coração e espírito.

Obs.: Quando a pessoa nega a fé, tudo isto deixa de existir!

Fonte: Estudo Gospel